O que fazer em uma emergência médica?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Neste texto irei abordar algumas ações básicas a se fazer em uma emergência médica, mas que podem ajudar muito e até mesmo salvar uma vida, mesmo que você não tenha um profundo conhecimento em medicina, enfermagem ou em fisiologia humana.

Todas estas ações que serão citadas abaixo são para minimizar um possível caso grave, até que a ambulância chegue, por isso uma das primeiras ações deve ser buscar o telefone da ambulância, para que a mesma possa atender o indivíduo em questão no menor tempo possível, diminuindo assim as chances de que isso se torne um caso grave.

Em caso de cortes, geralmente ocasionados por acidentes caseiros, evite se automedicar ou colocar algo sobre a ferida, o procedimento correto deve ser limpar a ferida, depois estancar o sangramento com um pano limpo ou uma gaze. Isso retarda a perda de sangue e previne o indivíduo de possíveis infecções que possam ser geradas, pelo contato da ferida com utensílios sujos ou contaminados, dessa forma é possível realizar os primeiros socorros de forma segura e prezando pela vida da pessoa que sofreu o ferimento.

Se automedicar pode fazer com que o sangramento seja acelerado, até mesmo ocasionar a perda completa ou parcial da consciência, o que tornaria o tratamento ainda mais difícil, fazendo com que o paciente sofra mais e tornando mais complicado a reversão dos danos causados.

Já em caso de desmaios, são provocados pela diminuição do fluxo sanguíneo cerebral, gerando como consequência a perda da consciência total ou parcial. Podem ser apenas passageiros e o indivíduo pode recobrar a consciência em pouco tempo, porém o momento do desmaio, onde ele sofre uma queda brusca, gera consequências que necessitam de atenção imediata.

Nesta situação, o certo a se fazer é apoiar a pessoa que está desmaiando, para que o mesmo não sofra com a queda, desobstruir suas vias aéreas de forma natural, caso haja algo que impeça a respiração normal. Por fim deve-se retirar toda a pressão, que possa estar sendo exercida sob o indivíduo em questão, para liberar a circulação de sangue, fazendo com que o mesmo volte a circular novamente no sistema cerebral, ocasionando a volta da consciência. Tudo isso deve ser feito após ligar para a ambulância, que é realmente eficaz em um momento assim.

Quando se fala em engasgo, que ocasiona a obstrução da garganta, dificultando a ventilação nos pulmões, o procedimento correto é orientar a pessoa a tossir para expelir o objeto que está causando a obstrução, na maioria dos casos isso funciona, pois se trata de uma pequena obstrução, com um objeto que ainda não se aprofundou muito. Caso isso não resolva, tente a manobra de Heimlich, que é amplamente usada como manobra padrão de primeiros socorros em casos de asfixia, mais precisamente você irá ficar atrás do indivíduo em questão, colocando sua perna direita entre as pernas dele, abraçando a cintura de forma firme e fazendo compressões, com o objetivo de expelir o objeto que está dificultando a respiração.

Antes mesmo de realizar todos estes procedimentos, o mais aconselhado é entrar em contato com uma ambulância particular, para ficar seguro de ter o melhor tratamento.

Todas estas práticas são emergenciais, visto que não substituem as ações dos socorristas, que são capacitados para fazer com que o indivíduo chegue da forma correta no hospital, para receber o tratamento adequado. Nestes casos o mais indicado é ter o telefone de uma ambulância, acionando-a sempre que for preciso, para que o problema se agrave na menor proporção possível e o paciente possa sair sem portar nenhuma sequela, mesmo tendo passado por uma situação complicada, como as que foram citadas acima.

Conte conosco se precisar de ajuda! Você pode entrar em contato através do WhatsApp (41) 99909-2580 ou e-mail disponível no site.

Saiba mais:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *