Por que é tão importante ter um profissional capacitado em primeiros socorros na escola?

JUNTE-SE A MILHARES DE PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Segundo os dados do Ministério da Saúde, existe uma estimativa que dentro do Brasil existam mais de 110 mil crianças e adolescentes menores de 14 anos hospitalizados. Além disso, 3.600 pessoas morrem a cada ano. A principal razão para esses números são os acidentes em casa ou na escola. Por conta dessa situação, precisamos conversar sobre primeiros socorros nas escolas e a necessidade da implementação de um bom Curso de Primeiros Socorros para os profissionais e os alunos da escola.

Desde a implantação da Lei Lucas em 2018, esse tema tem se tornado cada vez mais importante, mas nem todos estão cientes da importância da tecnologia de resgate no dia a dia.

Com isso em mente, o artigo de hoje apresentará os principais pontos relacionados a este tópico para pais ou professores.

Continue conosco.

A importância dos primeiros socorros dentro das escolas

Dentro da escola pode haver diversos acidentes, como, por exemplo: brincar com os colegas no pátio da escola ou comer lanches em refeitórios. Podendo levar a quedas, fraturas e asfixia.

Por conta disso, os profissionais que trabalham em escolas devem compreender sobre as técnicas de primeiros socorros. Afinal, em uma emergência, eles são essenciais quando você precisa agir rapidamente enquanto espera por atendimento médico especializado.

No entanto, embora possa parecer óbvio, uma grande proporção de pessoas não entende os procedimentos básicos de resgate. E isso é bastante perigoso no ambiente escolar, pois esse é um espaço com alto risco de acidentes.

As principais causas de acidentes dentro das escolas

De acordo com algumas pesquisas, mais de 40.000 pessoas morreram por afogamento, asfixia, envenenamento e ocorrências dentro do prazo prescrito. Ao mesmo tempo, quase 680.000 pessoas de 0 a 14 anos foram hospitalizadas pelo mesmo motivo.

Nas circunstâncias específicas de um acidente escolar, eles são responsáveis ​​por grande parte do valor acima mencionado. Afinal, as escolas são o lar de muitas crianças e jovens, que são inerentemente mais agitados, distraídos e imaturos. Isso significa que, quando estão juntos, é mais provável que se coloquem em uma situação perigosa.

Um fato relacionado a esse problema é que muitos prédios escolares são muito antigos e a estrutura física aumenta o risco de acidentes. Isso inclui escadas, piso escorregadio, ralos desprotegidos, brinquedos que dispensam manutenção, etc.

Diante de toda a situação, estudos identificaram como maior causa de acidentes no ambiente escolar:

  • quedas;
  • fraturas;
  • escoriações;
  • cortes com vidros.

Capacitação 

De acordo com a legislação, as faculdades ou escolas são responsáveis ​​por fornecer cursos de treinamento em primeiros socorros todos os anos. Entretanto, se você deseja melhorar e aumentar os seus conhecimentos teóricos sobre o assunto, visite bons cursos Online de primeiros socorros.

Evite acidentes e melhore a segurança do ambiente escolar

É muito importante que todos os funcionários das instituições de ensino tenham sempre em seu currículo um curso de primeiros socorros, com o objetivo de ter conhecimento em momentos de riscos. Porém, além de saber lidar com emergências, a prevenção de acidentes também é necessária.

Isso pode ser feito usando estratégias simples para melhorar a segurança do ambiente escolar. Esses espaços respondem em cerca de quase 13% de todos os acidentes que acontecem. E com isso, nada melhor do que reduzir essas estatísticas e assim o melhor do bem-estar aos alunos.

Veja a seguir algumas das ações que podem ser colocadas em prática:

  • Instale barras de segurança onde houver escadas;
  • Use móveis com arestas arredondadas ou protetores de borda;
  • Instale trilhos antiderrapantes em pisos lisos;
  • Deixar o supervisor observar os alunos entre as aulas para verificar se há possibilidade de queda;
  • Proteja sempre todos os fios
  • Use protetores de tomada;
  • Cuide da grama e verifique a presença de insetos venenosos.

Dicas de primeiros socorros

Abaixo está uma lista de procedimentos básicos de primeiros socorros que você já pode usar em uma emergência:

  • Para queimaduras: coloque a área afetada sob água corrente por pelo menos 10 minutos. Pasta de dente ou manteiga não devem ser usados ​​nesta área;
  • Para incisão profunda: pressione a ferida com um pano limpo, encaminhe a vítima ao centro médico ou chame uma ambulância; Em caso de choque elétrico: Não toque diretamente na pessoa afetada. O ideal é sempre desligar a fonte de energia. O socorrista poderá usar algum objeto de plástico ou de madeira para afastar a vítima do local de descarga;
  • Hematomas: coloque uma bolsa de gelo na área afetada por 15 a 20 minutos e procure atendimento médico;
  • Para sangramento nasal: pressione o nariz do paciente com um pano limpo por 10 a 15 minutos, mantendo a cabeça do paciente abaixada;
  • Em caso de convulsão: Não tente segurar o paciente ou colocar nada em sua boca. Basta mover os objetos próximos para evitar que ela se machuque e colocar um travesseiro sob a cabeça;
  • Ao desmaiar: Deite o paciente no chão, com o rosto para cima, levante ligeiramente as pernas e vire o rosto para o lado. Afrouxe também roupas e botões e, em seguida, chame uma ambulância.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.